Notícias
Local

Feira de emprego possibilita refugiados e migrantes começar 2022 com trabalho no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro - Nada melhor do que começar o ano com emprego garantido. Essa era a expectativa de refugiados e migrantes que estiveram presentes na sede da Cáritas do Rio de Janeiro no dia 14 de dezembro para participar da Feira Trampolim de Empregabilidade. A atividade foi realizada em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e o Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro (MPT-RJ).

As 62 pessoas que compareceram ao evento participaram de entrevistas com empresas e instituições parceiras da Cáritas RJ e da OIM, como Burger King, JFC, Kles, Instituto Aliança e Aliança do Livro. A Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego do Rio (SMTE) também esteve presente, oferecendo orientações para baixar o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital e cadastrando os profissionais para possíveis vagas de trabalho na plataforma de oportunidades do município, o Emprega Rio.

Os interessados puderam se candidatar para vagas de trabalho em funções de atendente, coordenador de plantão, auxiliar de produção e logística, cozinheiro, entre outras que estavam disponíveis na feira. As assistentes sociais da equipe de empregabilidade da Cáritas RJ apoiaram na triagem dos currículos dos participantes que iam chegando e no encaminhamento para as entrevistas com os potenciais empregadores. Todas as pessoas que participaram receberam auxílio transporte.

EXPECTATIVAS E ESPERANÇA

A venezuelana Luzmary, de 38 anos, vive no Brasil há dois anos e desde agosto de 2021 busca uma nova vaga de emprego. Formada em controle de qualidade de alimentos, ela trabalhava em uma pizzaria no Rio, mas o estabelecimento fechou no decorrer da pandemia. Para não ficar parada e se aperfeiçoar, ela cursou com sucesso uma formação de Panificação e Confeitaria oferecida pela Cáritas RJ, em parceria com a OIM e a Federação de Indústrias do Rio de Janeiro, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem de Aprendizagem Industrial (SENAI).

“Espero sair da feira com um trabalho, com algo mais seguro. Eu só quero trabalhar, ter mais tranquilidade, conseguir uma estabilidade para mim e minha família - meus dois filhos, meu esposo e meus pais. Meus irmãos ficaram na Venezuela e eu gostaria que eles pudessem vir aqui e ter mais oportunidades”, relata Luzmary. 

Ao final do evento, profissionais de Recursos Humanos das empresas presentes consolidavam suas análises de entrevistas e admissões animados com muitos dos candidatos que tiveram a oportunidade de conhecer. Em breve, os participantes devem receber a notícia tão aguardada.

“Essa feira é ainda mais importante diante de todo o cenário de desemprego e pandemia, quando muitas pessoas não puderam exercer suas atividades ou perderam seu trabalho, ficando em situações ainda mais frágeis”, ressaltou a coordenadora de Integração da Cáritas RJ, Debora Alves. “A expectativa é que muitas pessoas consigam se inserir no mercado de trabalho, em vagas que estejam de acordo com a legislação trabalhista. Nós sensibilizamos e orientamos as empresas, refugiados e migrantes para que ninguém seja exposto a situações de exploração”.

De maio a novembro, o trabalho em parceria entre Cáritas RJ e OIM beneficiou cerca de 350 venezuelanos e migrantes de países vizinhos ao Brasil com cursos de preparação para o mercado de trabalho e capacitações técnicas em áreas como administração, costura, panificação e varejo. O encaminhamento de profissionais treinados para processos seletivos com empresas sensibilizadas é uma das etapas do apoio oferecido a essas pessoas.

“A OIM fica muito feliz de ver empresas reunidas em um evento de empregabilidade dedicado aos profissionais refugiados e migrantes”, disse o coordenador de projeto da OIM Diogo Felix. “Isso é um sinal de que a economia do Rio de Janeiro está se recuperando dos efeitos da pandemia de COVID-19 e de que as empresas estão compreendendo que esse público tem um papel importante a desempenhar nessa retomada.”

 

PLATAFORMA DE OPORTUNIDADES

Lançada pela Cáritas RJ em novembro deste ano, a plataforma Trampolim , apoiada pela OIM, permite que empresas cadastrem oportunidades de emprego enquanto refugiados e migrantes residentes no Rio cadastram seus currículos, proporcionando um espaço virtual no qual quem precisa contratar e quem precisa de um emprego possam se encontrar.

As vagas oferecidas no site passam pela análise da equipe de empregabilidade da Cáritas RJ, que pode ou não aprovar a publicação de uma oportunidade na plataforma. O objetivo dessa verificação é evitar situações de descumprimento das leis trabalhistas e de possível exploração laboral.  

A participação da OIM nessas atividades acontece no âmbito do projeto Oportunidades, implementado com apoio financeiro da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

SDG 8 - TRAVAIL DÉCENT ET CROISSANCE ÉCONOMIQUE
SDG 10 - INÉGALITÉS RÉDUITES