Refugiados e migrantes venezuelanos de Boa Vista recebem refeições diárias da OIM em parceria com Igreja Católica

Boa Vista – A Organização Internacional para as Migrações (OIM), em apoio à população refugiada e migrante de Boa Vista, tem realizado a entrega de refeições diárias para venezuelanos que estão na Área de Pernoite da Rodoviária em situação de vulnerabilidade. Cerca de mil pessoas são beneficiadas por dia.

Junto com o projeto Mexendo a Panela, da Igreja Católica da Consolata, são servidos cafés da manhã e almoço para mulheres, crianças e homens que ficam no local de passagem da Operação Acolhida, resposta humanitária do Governo Federal.

Durante as entregas, a OIM tem apoio das Irmãs da Caridade e de 25 voluntários que servem café da manhã para mulhes e crianças na Igreja Santo Agostinho, na zona Oeste da capital roraimense. Os homens recebem o café e amolço no refeitório da Área de Pernoite.

Conforme a coordenadora de Atenção Direta da OIM, Clara Seguro, a organização faz um acompanhamento mensal da população desabrigada na cidade para saber o quadro populacional e quem pode ser beneficiado com a alimentação.

“Identificamos que muitas pessoas que viviam fora dos abrigos estavam com anemia por falta de alimentação básica. O intuito então é dar uma garantia de segurança alimentar para mil pessoas diariamente”, disse.

Com o apoio direto da OIM, o cardápio diário tem a base com carne, arroz e feijão, podendo variar com sopas e macarrão para complementar o prato. Segundo a coordenadora das Irmãs da Caridade, Irmã Luz Mariana, o prepraro é feito diariamente por elas, que são responsáveis também pela organização das entregas e distribuição das fichas.

“É um trabalho muito bonito porque a gente tem a oportunidade de conhecer muita gente e fazer algo para o próximo, pois há muita necessidade de ter alimento. Por exemplo, damos leite porque as crianças precisam”, frisou a irmã, que veio propositalmente a Roraima há dois anos para ajudar na resposta humanitária aos venezuelanos.

Para Marianyns, que deixou a Venezuela em busca de novas oportuniades para ela e a família, o café da manhã ofertado na Igreja Anto Agostinho ajuda a todos. “É tão bom para mim e minha filha podermos vir aqui comer todos os dias. Soube do café da manhã quando estava na Rodoviária, nos informaram e indicaram onde poderíamos pegar fichas. Foi quando conseguimos ter as refeições”, afirmou.

Essa atividade conta com o apoio financeiro do Escritório de População, Refugiados e Migração (PRM) do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América.