Plataforma MigraCidades discute acesso à saúde de migrantes em primeiro evento de ciclo de debates

A edição de lançamento do “Diálogos MigraCidades” abordará dados compilados na etapa de diagnóstico do processo de certificação de 2020

Porto Alegre - A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com o apoio da Organização Internacional para as Migrações (OIM), promove a primeira edição do “Diálogos MigraCidades sobre Governança Migratória Local”. Para abrir o ciclo, o tema será a governança migratória em acesso à saúde por governos locais que receberam o selo MigraCidades em 2020. O encontro será na próxima terça-feira (31), às 17h, no canal do MigraCidades no YouTube.

O objetivo do “Diálogos Migracidades” é promover e fomentar debates abertos, plurais e qualificados sobre temas de governança migratória local, que ajudem a compreender melhor os dados dos municípios e estados participantes no processo de certificação da Plataforma.  

Para edição de lançamento foram convidadas Verônica Quispe Yujra, mestre e Doutora em Patologia pela UNIFESP e autora do livro “Saúde de Migrantes e Refugiados” e Georgina Bolivar, coordenadora de projetos do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados de Boa Vista. 

“Em relação ao primeiro encontro, nossa expectativa é poder ouvir, aprender e debater com aqueles que estudam, trabalham e buscam acesso à saúde qualificado para o atendimento da população migrante, e pensarmos juntos sobre avanços possíveis e pontos a serem aprimorados quanto às políticas de saúde voltadas à população migrante”, comenta Verônica Gonçalves, uma das professoras coordenadoras da Plataforma MigraCidades na UFRGS.

“A expectativa é também de colaborar na divulgação da Plataforma Migracidades e na apropriação dos dados produzidos, cumprindo-se assim um dos papeis da UFRGS, o de colaborar para qualificar o debate público e formulação de políticas públicas”, complementa Gonçalves.

Plataforma MigraCidades – O projeto “MigraCidades: Aprimorando a Governança Migratória Local no Brasil” é fruto de parceria entre OIM e UFRGS, com o apoio da ENAP, e tem como objetivo contribuir para a construção e gestão de políticas migratórias de forma qualificada e planejada. Para isso, busca capacitar atores locais, impulsionar o diálogo migratório, certificar o engajamento dos governos em aprimorar a governança migratória e dar visibilidade às boas práticas identificadas nos estados e municípios brasileiros.

Em 2020, ano de lançamento, 27 governos locais – 6 estados e 21 municípios – receberam o selo MigraCidades após se engajarem em todas as etapas do processo de certificação. Em 2021, participam 46 governos locais, sendo 10 estados e 36 municípios de todas as regiões do país.