Parceria entre Visão Mundial e OIM capacita 1.125 mulheres em nano empreendedorismo

Com o apoio do projeto Adelante – Un mundo de nuevas oportunidades, 1.125 Mulheres venezuelanas e migrantes de países vizinhos ao Brasil começam 2021 mais seguras para empreender. Realizado entre setembro e dezembro de 2020, o projeto foi implementado pela Visão Mundial em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

A iniciativa beneficiou residentes em Brasília, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e Rio de Janeiro, promovendo o empreendedorismo por meio da nano economia e impulsionando pequenos negócios voltados para a geração de renda.

Durante quatro meses de atividades, as beneficiárias receberam capacitações sobre educação financeira implementadas pela metodologia GOL.D (Grupos de Oportunidades Locais de Desenvolvimento), que proporciona geração de renda a comunidades vulneráveis. Elas também participaram de oficinas, treinamentos, webinars com empreendedores profissionais e cursos profissionalizantes nas áreas de beleza, gastronomia e artesanato.

“Muitas mulheres venezuelanas e de países vizinhos ao Brasil chegam ao país enfrentando dificuldades para conseguir um trabalho. A OIM decidiu fazer esse projeto para empoderar essas mulheres e dar a elas uma oportunidade de abrir seu próprio negócio, ter independência financeira e recomeçar a vida dignamente com seus filhos e sua família”, explica a gerente sênior de programas da OIM Michele Barron.

Concluída a capacitação, as mulheres participantes receberam cartões no valor de R$ 500, como capital semente a ser investido em seus empreendimentos. No Rio de Janeiro, por exemplo, 212 beneficiárias tiveram acesso ao recurso, incluindo cinco indígenas venezuelanas da etnia Warao e a família da também venezuelana Nair Alvarado, que abriu um negócio de “massas italianas com estilo brasileiro”, para vender por meio de aplicativo de entrega. Sua mãe, tia e as duas filhas são sócias e estiveram juntas no Adelante.

“Aprendi muitas coisas boas nesse curso, como dicas de marketing, e agora estamos usando esse conhecimento para fazer o nosso negócio crescer. Na pandemia, todo mundo teve que aprender a vender de forma virtual”, disse a venezuelana, que já tem planos de expansão do negócio, batizado de Massas DenMar. “O dinheiro que recebemos será importante para comprar matéria-prima e alguns utensílios, porque em breve queremos começar a fazer pizzas também.”

Devido às restrições impostas pela pandemia de COVID-19, o projeto Adelante desenvolveu sua programação seguindo todos os protocolos de segurança exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Além de priorizar atividades online, as aulas realizadas presencialmente aconteceram com turmas reduzidas e a utilização obrigatória de equipamentos individuais de proteção.

“O Adelante chegou na sua fase de encerramento com um só sentimento, o de gratidão. Foram 1.125 mulheres que passaram pelo projeto, a hora agora é de tirar esse sonho do papel. Essas mulheres vão ser donas do seu próprio negócio, do jeito que elas sonharam! Ficamos muito felizes por fazer parte desse momento e dessas histórias”, ressalta o coordenador do projeto na Visão Mundial, Marcelo Meneses.

Assista ao vídeo do projeto Adelante

 

O Adelante é realizado no marco do Projeto “Oportunidades – Integração no Brasil”, implementado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) e realizado com o financiamento da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).