OIM entrega kits de higiene e participa de ação integrada de documentação para indígenas venezuelanos Warao em Manaus


Date Publish: 
Tuesday, September 24, 2019

Manaus - Atividades de documentação para regularização migratória e entrega de kits de higiene foram realizadas pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) durante ação integrada direcionada a indígenas venezuelanos Warao organizada pela Operação Acolhida, força tarefa logística e humanitária do Governo Federal para responder à intensificação do fluxo migratório venezuelano. O mutirão, que reuniu órgãos dos governos federal, estadual e municipal, assim como agências da ONU e sociedade civil, ocorreu no último sábado (21) na capital do Amazonas.

Durante toda a manhã, cerca de 300 indígenas venezuelanos Warao residentes em dois abrigos municipais puderam acessar serviços de saúde e de regularização de documentação, emitir documentos como o CPF e cartão SUS, e ainda serem inseridos no Cadastro Único para ter acesso a programas sociais. A OIM entregou ainda às famílias kits de higiene com produtos de necessidade básica como xampu, sabonete, creme e escova dental, e ainda absorventes femininos e fraldas.

“Mutirões como esse são muito importantes para que os refugiados e migrantes possam exercer de maneira plena a sua cidadania no Brasil. Aqui, reunimos diversos órgãos para que o processo de documentação possa ser efetuado em um só local, facilitando os trâmites que podem ser complexos para quem está chegando e não conhece a legislação do país”, destacou a coordenadora do escritório da OIM em Manaus, Jaqueline Almeida.

A atividade complementa a ação iniciada no sábado anterior (14), também direcionada a venezuelanos. Na ocasião, outros 300 refugiados e migrantes foram atendidos por diversos órgãos, como Ministério do Trabalho, Receita Fe deral, Polícia Federal, secretarias estadual e municipal de Saúde, secretarias municipal e estadual de Assistência, Ministério Público Federal e Estadual.

Ações informativas sobre saúde da mulher e higiene

No mesmo dia, equipes da OIM, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) também foram ao abrigo municipal Tarumã onde parte dos indígenas Warao está residindo. Com o apoio de médicos voluntários da ADRA, foram realizadas conversas sobre higiene do lar, do corpo e saúde da mulher. Já a OIM deu continuidade à distribuição dos kits de higiene iniciada pela manhã. Divididos em grupos, os indígenas receberam as informações mediante a ajuda de tradutores da comunidade. Para Nelson Rojas, que exercia a profissão de tradutor nas escolas infantis em seu país, e estava apoiando a ação, a presença da ONU e da sociedade civil complementa o apoio recebido pelo município e Operação Acolhida.

“Cheguei com minha família há dois meses no Brasil por Pacaraima e um mês depois viemos de ônibus para Manaus. Agora, aqui no abrigo estamos um pouco mais tranquilos, recebemos ajuda de várias instituições. Tivemos contato coma OIM desde a chegada em Roraima e sempre nos deram apoio independente da nossa situação e origem”, ressalta Nelson. Os atendimentos da OIM, organização de rodas de conversa e entrega dos kits marcaram as primeiras grandes ações do escritório da OIM em Manaus, inaugurado em julho como parte da extensão da Operação Acolhida no estado do Amazonas. Essas atividades foram financiadas pelo Governo do Canadá.