Garantia de direitos e proteção de migrantes são abordadas em nova certificação avançada

Parceria da OIM com a Enap, capacitação discute o papel de cada nível de governo no desenvolvimento e aplicação de políticas migratórias efetivas

Para entender o fluxo migratório no contexto brasileiro, a Enap e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) oferecem a certificação avançada em movimentos migratórios e seus conceitos. A iniciativa é voltada para aqueles profissionais das esferas pública e privada que atuem na área de imigração com o objetivo de favorecer a compreensão e reflexão sobre o tema e seus desdobramentos.

No total, são 200 horas de capacitação, divididas em seis cursos na modalidade a distância, com início imediato. São abordadas questões como: conceitos fundamentais, garantia de direitos e proteção das pessoas migrantes, desenvolvimento e aplicação de políticas migratórias efetivas, aplicação da Lei de Migração e acesso a serviços públicos, entre outros.  

Qualquer pessoa pode se inscrever gratuitamente pelo site da Escola Virtual de Governo da Enap. Para obter a certificação avançada é necessário concluir todos os cursos num prazo máximo de 365 dias e atingir a pontuação mínima. Os cursos também podem ser feitos individualmente. 

1 em cada 30 pessoas no mundo é migrante

Para Paulo Marques, diretor de Desenvolvimento Profissional da Enap, a iniciativa é importante para que os agentes públicos estejam preparados para garantir aos migrantes acesso aos seus direitos e aos serviços. “Os cursos trazem orientações sobre o direito dos imigrantes no atendimento, dados sobre o atual cenário migratório no país e temas específicos, como saúde e direitos das crianças e adolescentes”, explica Paulo. A certificação também aborda mecanismos de proteção socioassistencial a pessoas em situação de vulnerabilidade ou violação de direitos. 

De acordo com relatório da Organização Internacional para as Migrações (OIM) publicado em 2020, a estimativa é de que hoje 272 milhões de pessoas no mundo sejam migrantes, o equivalente a 3,5% da população mundial. E esse número tem crescido nas últimas cinco décadas. Em 1970, a estimativa era de 84 milhões, que saltou para 101 milhões na década seguinte, 173 milhões em 2000 e 220 milhões em 2010. A maioria (74%) das pessoas que migraram estão em idade produtiva (entre 20 e 64 anos).

"Com os cursos desenvolvidos em parceria com a ENAP conseguimos alcançar gestores e servidores públicos de todo o Brasil. A modalidade online dá flexibilidade e nos permite também levar a capacitação para todos os públicos que tenham interesse, de maneira mais ampla e permitindo a difusão do conhecimento sem fronteiras”, relata a coordenadora de projetos da OIM Isadora Steffens.

Conheça os cursos

*Os cursos também contam com parceiros como a Defensoria Pública da União, Ministério da Cidadania e o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.