Feira Internacional de Empreendedores reúne refugiados e migrantes em Manaus

Evento que acontecerá nos dias 16 e 17 de outubro, terá 30 expositores e 9 atrações culturais. OIM, Sejusc, SEBRAE e SENAC apoiam a iniciativa

Os moradores de Manaus terão a oportunidade de conhecer um pouco mais da gastronomia, artesanato e cultura da Venezuela, Colômbia, Haiti, além do próprio Brasil, durante a segunda edição da Feira Internacional de Empreendedores (FIE) que ocorre no próximo final de semana (16 e 17). O intuito é difundir a cultura, gastronomia e incentivar a geração de renda e de negócios de refugiados e migrantes que vivem na capital do Amazonas.

O evento, gratuito, será realizado no Centro Cultural Palácio Rio Negro, seguindo os protocolos de higiene e proteção previstos durante a pandemia. Para entrar no local, será necessária apresentação da carteirinha de vacinação contra a Covid-19 (1ª dose) e uso de máscara de proteção.

A iniciativa foi pensada pelos próprios empreendedores e é realizada em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) do Amazonas, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). Além da infraestrutura e meios para a realização do evento, foram oferecidas aos expositores oficinas gratuitas para planejamento de negócios, com instrução sobre o método CANVAS, gestão de negócios, fluxo de caixa e marketing digital.

“A Feira não é só internacional, ela é também do Brasil, o país que nos recebeu muito bem e somos gratos a isso. Pensamos na Feira como uma troca cultural, onde vamos poder mostrar nossas raízes, dar valor a nossa cultura e gerar renda própria”, comenta a idealizadora da FIE, Nohemi Morillo.

Para a secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, a Feira reforça o compromisso social do Governo do Amazonas. “Nosso trabalho é buscar de todas as formas oferecer um atendimento social humanizado. Essa parceria nos dará mecanismos para melhor atender essas demandas. Sempre é preciso ter um olhar diferenciado para as pessoas em situação de vulnerabilidade aqui no estado”, disse.

ATRAÇÕES

Entre as atrações culturais, a Feira terá estilos musicais de cada país, como apresentações de salsa, merengue, calypso, e o joropo, um baile instrumental típico da Venezuela. As performances ficam por conta dos artistas Gregório Guzman, Sam Rio Negro & Djedah, Coral infantil Sinos de Quintana, Gloriane & Torry, Albert Salazar, Salacy Celestino, Jesus Alberto e José Rafael Gáscon. No primeiro dia da Feira, o destaque será o show de Marcelo Nakamura, às 16 horas.  

Quem for a FIE também terá oportunidade de vivenciar uma experencia gastronômica cheia de temperos variados e poderá saborear a oblea, doce colombiano semelhante a um biscoito wafer recheado, ou ainda as famosas arepas, salgado típico da Colômbia e da Venezuela feito à base de milho, além do pikliz, conserva do Haiti feita com cenoura, repolho e pimentões.

Para a OIM, atividades de geração de renda, como a FIE, ressaltam o impacto positivo da migração, que beneficia não só os migrantes, mas também as comunidades de acolhida. “A OIM apoia a integração econômica de refugiados e migrantes em todas as regiões brasileiras, e em Manaus não poderia ser diferente. Dessa forma, fomentamos integração duradoura dessas pessoas que escolheram ficar no Brasil”, destaca a coordenadora do escritório de Manaus da OIM, Jaqueline Almeida.   

com o gerente de Migração, Refúgio, Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo (GMIG) da Sejusc, Giovanni Miranda, a parceria vai reforçar as ações desenvolvidas para esse público. “A feira objetiva o apoio aos empreendedores e a integração local, visando a troca de experiências entre refugiados, migrantes e a população brasileira”, ressalta.

As atividades da OIM em apoio à FIE contam com o apoio financeiro do Escritório de População, Refugiados e Migração (PRM) do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América.

SERVIÇO
Data:
16 e 17 de outubro (sábado e domingo) | Entrada gratuita.
Horário: 10 às 20 horas.
Local: Centro Cultural Palácio Rio Negro, Salão de Eventos Rio Solimões (Avenida Sete de Setembro, 1546 – Centro).
A programação completa está disponível na página do evento no Facebook e no perfil da FIE no Instagram (@fiemanaus).