Associação Anjos de Luz recebe doações de equipamentos médicos e de higiene pela OIM

Boa Vista – “Ter melhores condições para trabalhar é uma honra”. As palavras de agradecimento de Maria das Dores representam a melhoria nos atendimentos de pessoas com deficiência atendidas pela Associação Grupo de Mães Anjos de Luz, em Boa Vista. No final de maio, foram doados pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) equipamentos e itens de higiene.

Sem fins lucrativos e há 13 anos em atividade, a instituição Anjos de Luz atende atualmente cerca de 10 mil famílias de pessoas com todos os tipos de deficiência, incluindo jovens, adultos e idosos em todos os municípios de Roraima. Com o aumento do fluxo migratório da Venezuela, a associação passou a receber também a população refugiada e migrante que busca atendimento.

Dentre as pessoas que recebem apoio mensalmente, quase metade é representada por venezuelanos. “Tudo o que temos hoje foi dado por meio de doações, com materiais usados. Hoje temos muitos brasileiros e venezuelanos com algum tipo de necessidade que demanda um equipamento, como cadeiras de rodas, que há uma demanda muito grande”, contou a presidente da associação, Maria.

Em decorrência do apoio prestado à população refugiada e migrante venezuelana, a OIM fez uma visita ao local para saber quais eram principais urgências para melhorar as atividades para todos. A doação inclui equipamentos de informática, cadeiras de rodas, muletas e produtos para higiene, como toalhas, e lençóis.

O suporte prestado para os beneficiários se estende com consultas médicas, atendimento odontológico, sessões de fisioterapia, agendamentos para exames, apoio com distribuição de cestas básicas e outros. Na sede, há espaço para os que estão em situação de extrema vulnerabilidade e não possuem condições de arcar com os custos de moradia, e para quem vai realizar exames e mora em outra cidade fora de Boa Vista.

“A Associação Anjos de Luz realiza um trabalho fundamental para famílias com deficientes. Ao apoiar também refugiados e migrantes venezuelanos, e de outras nacionalidades, demonstra o respeito e virtude com todos. Prestar suporte à instituição para que essas famílias recebam o melhor atendimento, é motivo de orgulho para a OIM”, disse a coordenadora de emergência da OIM, Lia Poggio.

Com a doação, Maria das Dores comemorou a possibilidade de diminuir a vulnerabilidade das pessoas atendidas. “Agora, teremos melhores computadores e equipamentos para ajudar as famílias. É gratificante, pois isso leva dignidade para nossas voluntárias trabalharem melhor. Pessoas que precisavam de cadeiras de rodas vão poder sair do chão e melhorarem as condições que se encontram”, enfatizou.

Essas atividades contam com o apoio financeiro do Escritório de População, Refugiados e Migração (PRM) do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América.